ericsson-hq-08

Quem diria que a Apple Poderia ser parada sim a Ericsson processa a Apple sobre o licenciamento de patentes detida pela a mesma, a Ericsson e uma das maiores detentoras de patentes de rede sem fio entrou com ação contra a Apple junto a Comissão de Comércio Internacional (ITC) e ao Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Leste do Texas, alegando violação de 41 patentes que se aplicam tanto para o iPhone e iPad. Estes incluem patentes essenciais relacionadas com 2G e tecnologia LTE, bem como as patentes não-padrão que lidam com design de hardware software e componentes.

Com a interposição ITC, a Ericsson está buscando ordens de exclusão, ou cruzamentos, o que significa que gostaria de ter a venda de resolução pendente barrado do aparelho da Apple de sua denúncia de patentes. O caso na Corte Distrital dos EUA é principalmente sobre Ericsson tentar recuperar danos da Apple.

A questão principal aqui parece centrar-se em acordos de licenciamento e normalização das patentes essenciais da Ericsson com medo cair sob os termos FRAND, o que significa que a Ericsson deve oferecê-los a outras sociedades sob termos de licenciamento não-discriminatório justos e razoáveis.

Apple e Ericsson teve um acordo de licenciamento global que expirou no mês passado. A oferta renovada com base no que a Ericsson acredita foram nos termos da FRAND foi rejeitada, e o pioneiro wireless também diz que uma tentativa de que a disputa seja resolvida por decisão de um tribunal federal dos EUA sobre o que constituiria termos justos também foi recusado pela Apple, levando a esta ação legal .

Ericsson detém uma carteira de mais de 35.000 patentes, e continua a ser o maior detentor individual de padrões de patentes essenciais na indústria sem fio. É difícil encontrar uma empresa contemporânea na indústria sem fio que não tem acordos de licenciamento com Ericsson, mas parece que a Apple provavelmente sentiu que poderiam obter melhores condições do que o que estava sendo oferecido neste caso.