Como muitos outros amantes de quadrinhos, eu basicamente aprendi a ler com um gibi na mão, evoluindo de somente olhar pras imagens e imaginar o que estava se passando até ser efetivamente capaz de entender os diálogos exagerados e as tramas mirabolantes. Conforme eu me graduava na apreciação dessas histórias, fui pouco a pouco deixando a Turma da Mônica de lado e me aventurando nesse conteúdo mais “avançado” de super-heróis, algo que jamais preocupou muito os meus pais, uma vez que nunca fui de me impressionar fácil. Porém, por mais que eu me achasse uma criança super madura, avançada e preparada, ainda me lembro claramente do maravilhoso momento em que eu virei uma página e me deparei com um quadro que me pegou de surpresa. Era somente uma imagem do Wolverine, momentos após uma luta que o leitor não testemunhara; rodeado por vários soldados dilacerados e banhados em sangue, com o seu próprio corpo despedaçado e mal se sustentando de pé, Logan dizia em voz alta, para o caso de ter sobrado alguém vivo:

Eu te avisei pra não apontar essa arma pra mim[…]

Mais dessa excelente review da despedida do Carcaju de Hugh Jackman você encontra aqui!